podcast do isaúde brasil

Publicada em 28/08/2020 às 07h11. Atualizada em 28/08/2020 às 07h33

Cirurgia Guiada: o que muda no tratamento com implantes dentários?

Entenda como a tecnologia vem possibilitando uma melhor harmonização facial.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

"Entre os profissionais dentistas há um consenso: o sorriso é o espelho da alma." 

Entre os profissionais dentistas há um consenso: o sorriso é o espelho da alma. Observa-se que um sorriso harmônico tem grande importância nas relações sociais e mesmo na conquista de empregos. Além disso, a perda de um ou mais dentes pode impactar negativamente no paciente em diversos aspectos como autoestima, mastigação, sistema digestivo e ATM (Articulação têmporomandibular), e a ciência tem evoluído para a um tratamento cada dia mais eficaz.

Durante muito tempo a devolução dos dentes perdidos era feita através da utilização de próteses convencionais, sejam fixas ou removíveis, com o prejuízo dos dentes saudáveis pela necessidade de desgastes ou desconforto por usar as famosas “pererecas”. Eis que então surgem os implantes com sua proposta de dentes fixos sem interferir nos dentes vizinhos e, na ausência de todos os dentes, recompondo-os na arcada em definitivo garantindo maior conforto e segurança ao paciente. 

Os tratamentos com implantes já fazem parte da realidade dos consultórios e se tornam cada vez mais acessíveis, rápidos e menos invasivos. A tecnologia com seus scanners, impressoras 3D e softwares avançados tem permitido que a realização das cirurgias de colocação de implante seja feita com maior precisão e previsibilidade e trouxe como alternativa o procedimento denominado Cirurgia Guiada. 

Mas o que seria a técnica da Cirurgia Guiada e quais as vantagens que ela trouxe? Bom, a cirurgia guiada é uma condução, é a forma de proceder na etapa cirúrgica da reabilitação com implantes. No método convencional, o dentista produz um guia cirúrgico (peça que irá orientar a melhor posição do implante) de forma manual, com prévia moldagem da arcada do paciente e verificação da condição óssea através do uso da tomografia. 

No método digital proposto pela técnica da Cirurgia Guiada, as vantagens aparecem já na etapa de planejamento. Sabe aquela moldagem que deixa muitos pacientes desconfortáveis e com ânsia? Esqueça todo esse transtorno! Nesse novo processo, a boca do paciente é escaneada e em seguida realiza-se a tomografia do arco dentário a ser tratado. Vale ressaltar que em casos onde o paciente precisa de uma reabilitação total, ou seja, perdeu todos os dentes, a moldagem ainda se faz necessária. Estes estudos se transformarão em imagens unidas dentro de um programa de computador, tornando possível visualizar a condição do osso em relação à posição dos dentes.

Passa a ser feito, então, um planejamento virtual dos implantes, onde é possível  avaliar  a presença e gravidade de eventuais complicações, como, por exemplo, a necessidade ou não de um enxerto ósseo. Após esse planejamento um guia cirúrgico é impresso e nele as posições dos implantes são estabelecidas de forma que o cirurgião não consiga alterar a posição planejada.

Essa precisão de detalhes permite que, em alguns casos, a cirurgia seja feita “sem cortes”, também conhecida como Flapless, sendo necessário apenas um pequeno orifício para a inserção dos implantes.  O que muda para o paciente? A cirurgia se torna menos invasiva, mais rápida e o pós-operatório muito mais tranquilo, onde o paciente precisa de uma quantidade menor de analgésicos, apresenta menor edema (inchaço) e menor sangramento. 

Ainda como vantagens, têm-se a possibilidade de confecção das próteses provisórias ou finais previamente à realização da cirurgia. Dessa forma, o paciente sairia reabilitado em uma única etapa. Como desvantagem, pode-se incluir o aumento do custo dos procedimentos iniciais e a necessidade de estender a área a ser tomografada.

Sendo assim, é preciso acompanhar as mudanças do mundo moderno principalmente quando elas tornam o dia-a-dia mais simples, seguro e eficaz. O mundo digital já é realidade na odontologia e, enquanto profissionais de saúde, temos a obrigação de estarmos atentos a essas inovações e oferecer conhecimento e possibilidades que melhorem a vida dos pacientes.

Referências:

1. Gargallo-Albiol, J., Barootchi, S., Salomó-Coll, O., & Wang, H. Advantages and disadvantages of implant navigation surgery. A systematic review. Annals of Anatomy - Anatomischer Anzeiger. 2019 doi:10.1016/j.aanat.2019.04.005 

2. Deeb, G. R., Allen, R. K., Hall, V. P., Whitley, D., Laskin, D. M., & Bencharit, S. How Accurate Are Implant Surgical Guides Produced With Desktop Stereolithographic 3-Dimentional Printers? Journal of Oral and Maxillofacial Surgery. 2017; 75(12), 2559.e1–2559.e8. doi:10.1016/j.joms.2017.08.001 

3. Tallarico M, Esposito M, Xhanari E, Caneva M, Meloni SM. Computer-guided vs freehand placement of immediately loaded dental implants: 5-year postloading results of a randomised controlled trial. Eur J Oral Implantol. 2018;11(2):203–13.

Compartilhe

Saiba Mais