podcast do isaúde brasil

Publicada em 18/06/2020 às 09h13. Atualizada em 18/06/2020 às 09h19

Existe diferença entre a máscara n95 e pff2?

Com o advento da pandemia da COVID-19 o uso das máscaras de proteção passou a ser comum no mundo e obrigatório em algumas cidades brasileiras.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

A transmissão do SARS-CoV-2 ocorre pela produção e liberação de partículas potencialmente infecciosas, que são produzidas através da tosse, espirro e ao falar. Recentemente, intensificou-se a discussão sobre os equipamentos de proteção individual, especialmente sobre o uso das máscaras. Tendo em vista este panorama, é importante conhecer os tipos de máscaras existentes e a diferença entre elas, em especial, as máscaras PFF2 e a N95.

O Instituto Nacional de Segurança e Saúde Ocupacional (NIOSH) do CDC (Centro de Controle de Doenças) dos EUA designou para máscara N95 uma eficiência de filtragem mínima de 95%, enquanto a ABNT/NBR 13698:1996 determinou uma filtragem mínima de 94% para PFF2. Em outras partes do mundo, os graus de filtragem equivalentes à N95 são: FFP2 (União Européia), KN95 (China), DS/DL2 (Japão) e KF94 (Coréia do Sul).

Essas máscaras são constituídas por um tipo de plástico, o polipropileno, que quando submetido ao processo de fusão assume uma estrutura entrelaçada (tecido não tecido –TNT). Nessa forma, há uma filtragem mínima de 35%, de modo que é necessário um tratamento eletrostático para que se atinja a filtragem adequada. Esse tratamento funciona como um imã, atraindo e retendo as partículas virais nas camadas de TNT.

A   escassez dessas máscaras, em virtude da pandemia, provocou a adoção de estratégias para o seu uso racional, sendo indicadas principalmente para os profissionais de saúde que atuam em procedimentos com risco de geração de aerossóis, em pacientes suspeitos ou confirmados de infecção pelo novo coronavírus.

Excepcionalmente na pandemia, a reutilização foi proposta, desde que cumpridos passos obrigatórios para a retirada da máscara sem a contaminação do seu interior. É preciso ficar atento aos possíveis danos que possam comprometer a sua eficiência. As máscaras devem ser imediatamente descartadas quando houver a presença de sujidades e falta de vedamento ao rosto. Para minimizar a contaminação das máscaras, recomenda-se o uso do protetor facial (Face Shield).

Estudos analisam mecanismos de desinfecção dessas máscaras a fim de tornar a reutilização mais segura. Os resultados mostraram que agentes químicos (álcool, hipoclorito de sódio), vapor de água sob pressão (autoclavagem) e a exposição ao sol reduziram a eficácia da filtragem, e portanto, não são indicados. São necessários novos estudos que avaliem o calor seco e a irradiação ultravioleta nesse processo.

Seguem as indicações para uso da máscara PFF2 para a proteção das vias aéreas contra:

Poeiras e névoas não oleosas, que não emitam gases e/ou vapores; 

Fumos metálicos ou plásticos; 

Sílica, fibras têxteis, cimento refinado (Portland®); 

Minério de ferro, minério de carvão, minério de alumínio, sabão em pó, talco, cal, soda cáustica, poeiras vegetais (como trigo, arroz, milho, bagaço de cana etc.); 

Poeiras de aviário contendo restos de ração, fezes, plumas e penas de aves; 

Poeiras de lixamento e esmerilhamento, névoas de ácido sulfúrico (com óculos de proteção adequado).

Também são indicadas a fim de reduzir a exposição ocupacional a aerossóis contendo agentes biológicos potencialmente patogênicos. Deve ser usada mediante o conhecimento e aprovação das áreas de higiene, segurança e medicina do trabalho e/ou responsável pela empresa.

Referências:

Lindsley, W. G., Blachere, F. M., Thewlis, R. E., Vishnu, A., Davis, K. A., Cao, G., … Beezhold, D. H. (2010). Measurements of Airborne Influenza Virus in Aerosol Particles from Human Coughs. PLoS ONE, 5(11), e15100. doi:10.1371/journal.pone.0015100 

Balazy, A., Toivola, M., Adhikari, A., Sivasubramani, S. K., Reponen, T., & Grinshpun, S. A. (2006). Do N95 respirators provide 95% protection level against airborne viruses, and how adequate are surgical masks? American Journal of Infection Control, 34(2), 51–57. doi:10.1016/j.ajic.2005.08.018 

Liao, L., Xiao, W., Zhao, M., Yu, X., Wang, H., Wang, Q., … Cui, Y. (2020). Can N95 Respirators Be Reused after Disinfection? How Many Times? ACS Nano. doi:10.1021/acsnano.0c03597 

Compartilhe

Saiba Mais