podcast do isaúde brasil

Publicada em 04/05/2020 às 15h56. Atualizada em 04/05/2020 às 16h04

Isolamento pode acarretar sedentarismo e ansiedade

Veja como manter a forma física e o equilíbrio mental durante o distanciamento social.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

Em 1946, quando o mundo experimentava os efeitos do pós-guerra, a Organização Mundial da Saúde (OMS) redefiniu o conceito da saúde passou a entendê-la como o "estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não meramente a ausência de doença ou incapacidade". Desta forma, vivenciar o isolamento social, mesmo não estando testado positivo para o COVID-19 ou outra enfermidade, requer cuidados especiais. Seja pelo aumento do período sedentário, seja pela intensidade no processo ansioso por notícias que tragam esperanças com relação ao fim da pandemia do coronavírus de 2020. Segundo o professor de Educação Física Carlos Renato Hermano Maia, "mesmo em casa, os exercícios são importantes para controlar a ansiedade. Nesta entrevista ao iSaúde, ela dá algumas orientações para reduzir os riscos de lesões para quem deseja realizar atividade física em casa e também chama a atenção para CUIDADOS que devem ser levados em conta para quem deseja se exercitar ao ar livre.  

iSaúde - Com o isolamento domiciliar, sentimentos como a ansiedade podem acabar atrapalhando nosso equilíbrio físico e mental. Qual orientação podemos seguir durante esse período?

Carlos Renato Hermano Maia - Saúde é o bem estar físico, mental e social. Em tempos de isolamento, a atividade física é essencial para manter nosso equilíbrio, assim como outras atividades que nos dão prazer.

iSaúde - Os exercícios físicos, mesmo em casa, podem ajudar a controlar a ansiedade?

Carlos Renato Hermano Maia - Mesmo em casa, os exercícios são importantes para controlar a ansiedade, além de contribuir para a liberação de hormônios como endorfina, ocitocina e dopamina, que promovem uma sensação de bem-estar.

iSaúde - Muitas pessoas estão precisando usar a criatividade para se exercitar em casa. Como evitar os riscos de lesões ao fazer exercícios físicos por conta própria?

Carlos Renato Hermano Maia - Há muitas opções de exercícios que você pode fazer em sua casa, como dançar, pular corda, praticar treinos funcionais etc., o importante é evitar o sedentarismo. Contudo, é recomendável seguir a orientação de um profissional de educação física habilitado, para equilibrar volume e intensidade do treinamento e avaliar possíveis restrições e fatores de risco. 

iSaúde - Para quem pratica exercícios ao ar livre, quais os cuidados devem ser adotados?

Carlos Renato Hermano Maia - Nesse período de pandemia é importante fazer as atividades como corrida, caminhada e pedal de forma ISOLADA, em horários com menor fluxo e manter todos os cuidados de higiene pós-atividade ao chegar em casa. 

Aqueles que mesmo assim não se sentirem seguros podem fazer o uso de máscara para uma maior proteção.

iSaúde - Quais formas de incentivo podemos encontrar para lidar com o sedentarismo na quarentena?

Carlos Renato Hermano Maia - A motivação maior é nossa própria saúde. Já está comprovado que pessoas que tem um estilo de vida saudável, aliando atividade física e boa alimentação, correm menos riscos por terem um sistema imunológico mais fortalecido. Vale lembrar que outros fatores, como nível de estresse e sono regulado, são relevantes e influenciam no sistema imunológico, por isso, também merecem atenção.

iSaúde - Além de exercícios, quais outros fatores podem ajudar a manter a forma física e o equilíbrio mental?

Carlos Renato Hermano Maia - Além de uma alimentação equilibrada e um bom sono, outras atividades que nos trazem prazer como leitura, ouvir música etc., irão contribuir para esse equilíbrio mental e influenciar na manutenção da forma física.

iSaúde - Essa fase, que é momentânea, exige a adaptação de todos, mas como criar uma rotina sustentável? Quais as dicas para facilitar essa adaptação à nova realidade?

Carlos Renato Hermano Maia - Atitudes como evitar o desperdício de água ao se higienizar, evitar deixar aparelhos eletrônicos em standy by para economizar energia e/ou aproveitar mais a luz natural, evitar materiais descartáveis e separar resíduos recicláveis são coisas que não fazemos normalmente e temos como desculpa a falta de tempo. Hoje essas atividades podem ser incorporadas ao nosso dia a dia e, até mesmo, após a pandemia.

iSaúde - Ler, se exercitar, comer equilibradamente, manter a produção no trabalho etc. são demandas que exigem um certo esforço e em meio a esse ambiente instável, como gerenciar as cobranças internas para manter a produtividade e bem-estar?

Carlos Renato Hermano Maia - Se encararmos essas atitudes como obrigação elas se tornam sacrificantes, ao incorporar tudo isso numa rotina com atividades prazerosas, conseguimos o bem estar e equilíbrio. Entretanto, muitas pessoas podem ter dificuldade para fazer dessa nova rotina um hábito, por isso que o autoconhecimento e a identificação de opções que nos dão prazer são tão necessários.

Compartilhe

Saiba Mais