podcast do isaúde brasil

Publicada em 22/04/2020 às 05h57. Atualizada em 22/04/2020 às 06h32

Será que estou com coronavírus?

Febre, tosse, falta de ar são os sintomas mais conhecidos. O que fazer em caso de dúvida?

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

Os principais sintomas da Covid-19 assemelham-se a um resfriado, mas podem se agravar. Entre eles estão a febre, tosse, dor de cabeça, coriza, dor de garganta e dificuldade para respirar.

iSaúde - Quais os principais sintomas de um resfriado simples e de uma gripe? Como diferenciar do COVID-19?

Ana Rosa de Castro Humia  - Como doenças respiratórias, os sintomas são semelhantes, mas o resfriado simples é menos intenso como febre baixa, coriza, espirros e a evolução da doença é mais rápida. Já a gripe, os sintomas são mais intensos como febre alta, tosse, dor de garganta, dor no corpo, dificuldade para respirar e outros, podendo se agravar. O Covid-19 é semelhante, mas também pode se agravar e ter complicações como pneumonia e falência respiratória. Também há diferença da capacidade de contágio. Enquanto na gripe, os primeiros sinais da doença aparecem em média com quatro dias de infecção, a incubação do novo coronavírus pode levar até 14 dias.

iSaúde - No caso de dúvida, qual o sinal de alerta deve fazer com que a pessoa se dirija a uma unidade de saúde? Neste caso, para qual unidade ela deve ir? 

"A recomendação é buscar emergências nos hospitais só em situações de agravamento do quadro – febre alta ou dificuldade de respirar." 

Ana Rosa de Castro Humia  - A recomendação é buscar emergências nos hospitais só em situações de agravamento do quadro – febre alta ou dificuldade de respirar. Quem está com sintomas leves ou assintomático não precisa procurar as emergências para evitar uma exposição desnecessária e para não sobrecarregar as unidades de saúde.

iSaúde - Após o diagnóstico positivo e orientação de isolamento domiciliar, quais cuidados dentro de casa a pessoa infectada deve ter para NÃO contaminar os demais moradores?

Ana Rosa de Castro Humia  - É imprescindível que faça o isolamento social, ou seja, fique em casa. Se morar com outras pessoas, na medida do possível fique em um quarto individual. Claro que há situações em que só tem um quarto na casa, neste caso é recomendado que a pessoa fique sozinha no quarto e as outras pessoas durmam na sala para evitar a contaminação. A depender do quadro clínico, também é recomendado que apenas uma pessoa da família fique responsável por cuidar do parente que está doente, levando a comida, cuidando das roupas e dos objetos que essa pessoa utiliza. Outra orientação é que os objetos de uso pessoal, como copo, talher, toalha, seja separado para uso individual. As roupas sujas devem ser guardadas em saco e depois posta para lavagem, que não precisa de cuidado especial. Mas pode ser lavado com água e sabão, que tem poder de destruição do vírus. Também não necessita lavar em separado. A preocupação tem que ser em relação ao manuseio das roupas e objetos do enfermo.

Se só tiver um banheiro na casa, deve ser higienizado após o uso da pessoa que está com coronavírus. Quem está com sintomas mais brandos pode fazer a higienização do banheiro e do seu quarto. Toda vez que saía do quarto é fundamental que use a máscara para evitar a transmissão para as demais pessoas da família e do ambiente.

iSaúde - Em casa, quais são as indicações de tratamento? Medicação? Restrição alimentar?

Ana Rosa de Castro Humia  - Por enquanto não há um remédio comprovadamente eficaz para o tratamento da Covid-19, mas já houve a restrição em relação a alguns medicamentos. Por isso, o indicado em caso de febre e dor é usar o Paracetamol. A alimentação saudável também é indicada para fortalecer a imunidade e ajudar o corpo a combater a doença. Se manter hidratado e dormir bem também são essenciais. A atividade física fica mais restrita, porque o paciente não pode sair do quarto. E também porque a depender do quadro clínico, a pessoa mesmo com sintomas leves pode apresentar cansaço e impedir fazer exercício físico mais intenso, por isso não recomendamos fazer. Mas pode fazer atividades relaxamento, alongamento e de lazer para se distrair.

iSaúde - Qual o período de incubação do vírus sem manifestação da doença?

Ana Rosa de Castro Humia  - A incubação do vírus pode durar até 14 dias, por isso a importância de fazer o isolamento social por esse período.

iSaúde - No caso de pacientes em cuidados domiciliares, qual a duração da doença?

Ana Rosa de Castro Humia  - Como o vírus ainda é novo, não há muitas informações sobre seu comportamento no corpo humano. Cientistas estudam e tentam precisar a duração da incubação e dos sintomas do Coronavírus. No entanto, a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é isolamento de 14 dias em caso de suspeita de Covid-19.

Mesmo quem está em casa é importante monitorar constantemente os pacientes mesmo com sintomas leves. Aferir febre, pressão se possível, verificar se está com falta de ar, se está piorando da tosse. Em caso de gravidade, procurar o sistema de saúde.

Compartilhe

Saiba Mais