podcast do isaúde brasil

Publicada em 09/10/2013 às 00h00. Atualizada em 15/10/2013 às 13h43

Entenda mais sobre Fisioterapia Dermato Funcional

A fisioterapeuta Ana Luiza Barros explica sobre os benefícios para a saúde e estéticos

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

A fisioterapia Dermato Funcional é uma especialidade da fisioterapia que atua na prevenção, promoção e recuperação do sistema tegumentar (pele) no que se refere aos distúrbios endócrino metabólico, dermatológico, circulatório e osteomioarticular e neurológico, tendo como resultado a recuperação estética e ou funcional.

Antigamente era conhecida como a Fisioterapia Estética, já que a população apenas conhecia seus benefícios no tratamento do fibro edema gelóide (celulite), gordura localizada, flacidez e estrias. Mas, aos poucos, as pessoas vêm conhecendo o outro lado da Dermato Funcional. Além das alterações estéticas, nós também atuamos nas seguintes situações:

- Na reabilitação do paciente queimado (desde o nível hospitalar ao acompanhamento ambulatorial);

- Auxiliamos no tratamento de feridas (como úlceras e escaras);

- Em pós operatório de cirurgias plásticas, reparadoras e mastectomias (retirada da mama após cirurgia de câncer), entre outras alterações.

Para isso a fisioterapia Dermato Funcional dispõe de diversos recursos terapêuticos, desde as terapias manuais, como a massagem modeladora e a drenagem linfática manual, aos aparelhos de eletroterapia. 

Falando um pouco sobre as terapias manuais, é importante relatar à população que a drenagem linfática, diferente do que muita gente pensa é uma técnica de massagem lenta, suave, ritmada e indolor. Ainda é comum ouvir falar que a drenagem é indicada para o tratamento de gordura localizada e que para ter efeito tem que doer ou até mesmo deixar a pele “roxa”. Essa é uma afirmativa deturbada da técnica. Sua principal indicação é para quem tem presença de edema (inchaço), que por sua vez, se for reduzido pode auxiliar na redução de medidas (o que não significa redução de gordura!). Lembrando que nenhuma dessas técnicas deve deixar a região roxa, isso é sinal de que os vasos sanguíneos foram lesados!

Já os aparelhos, podem ter indicações diversas, como os seguintes exemplos:

- Radiofrequência: indicado para o tratamento da flacidez de pele por induzir à produção de colágeno; 

- Corrente Russa: indicada para melhorar o contorno corporal e a flacidez muscular através da eletroestimulação;

- Carboxiterapia: utilização do gás CO2 aumentando a vascularização na região, com melhora do aspecto da pele, inclusive da celulite e redução da gordura localizada;

- Eletrolifiting: microcorrente galvânica indicada no tratamento de estrias;



Dentre outros recursos como endermologia, ultra som, lipocavitação, cosmetologia...

Vale ressaltar que o fisioterapeuta tem todo o respaldo técnico-científico para realizar esses procedimentos. Quando utilizados sem critérios por profissionais não qualificados, podem não gerar benefícios ou até mesmo provocar danos. 

Por isso a importância de não adquirir “pacotes estéticos” em sites de compra coletiva. O COFFITO (Conselho de Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional) proibiu os seus profissionais a participarem desse tipo de promoção/divulgação.  Afinal, não se pode prescrever um tratamento sem antes avaliar o paciente.

Enfim, a Fisioterapia Dermato Funcional visa a contribuir para a manutenção da saúde, bem estar e qualidade de vida das pessoas, famílias e da comunidade, através de recursos apropriados e profissionais qualificados.

Compartilhe