podcast do isaúde brasil

Publicada em 19/02/2012 às 23h00. Atualizada em 23/02/2012 às 15h29

Melhorar o visual sem cirurgia. Será que é possível?

Peelings, botox, preenchimentos. Qual será o seu caso? Saiba mais sobre os procedimentos estéticos não cirúrgicos com o cirurgião plástico Victor Pochat.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

Cuidar da beleza e da reabilitação da pele por meio de procedimentos cada vez menos invasivos. Rápidos, menos dolorosos e pouco traumáticos, os procedimentos não cirúrgicos vêm sendo muito procurados pelos pacientes. Confira a entrevista com Dr. Victor Pochat e saiba mais sobre Botox, Peeling e preenchimentos.

iSaúde Bahia - Quais são os principais procedimentos estéticos não cirúrgicos?

Dr. Victor Pochat -
 Os procedimentos estéticos mais comuns são: a aplicação da toxina botulínica (conhecida mais popularmente como botox); preenchimentos cutâneos e os peelings. 

iSB - Por que existe muita polêmica em torno do uso da toxina botulínica (botox)? Para quais casos ela é realmente indicada e como evitar resultados indesejados?

Dr. Victor Pochat
 - A toxina botulínica possui a capacidade de inativar os músculos, causando uma paralisia muscular temporária. Sua utilização é ampla na área da Medicina, sendo utilizada na neurologia, oftalmologia, dermatologia e cirurgia plástica. O botox pode ser indicado tanto no tratamento de deformidades faciais (ex: paralisia hemifacial) quanto no tratamento estético (ex: rugas da face). Ele é bem utilizado para atenuação das rugas da face (como nas rugas da testa e nos “pés de galinha” do lado dos olhos), proporcionando um rejuvenescimento natural e agradável. Por outro lado, a utilização indiscriminada dessa substância pode levar a resultados artificiais e estigmas.

iSB - O botox pode causar algum dano ao paciente, se mal utilizado?

Dr. Victor Pochat 
- Sim. Felizmente, as complicações do botox são temporárias. Algumas dessas complicações podem ocorrer mesmo com a correta aplicação do produto, como ptose palpebral (queda das pálpebras) e assimetria facial. Por isso é importante que sua aplicação seja realizada por um médico que tenha conhecimento adequado da anatomia facial (cirurgiões plásticos ou dermatologistas).

iSB - Qual a diferença do botox para os preenchimentos?

Dr. Victor Pochat
 - Essa é uma questão que geralmente causa confusão às pessoas. É comum ouvir: “aquela artista ficou com o lábio esquisito depois que aplicou botox”. Na verdade, o botox tem a função de reduzir a função dos músculos e não a de preencher. O que provavelmente aconteceu no caso citado foi uma utilização inadequada de produtos para o preenchimento, ocasionando um aspecto não natural do lábio. O preenchimento é indicado para aumento de volume em determinadas regiões (como preenchimento dos lábios, de rugas finas, do “bigode chinês”, e aumento da “maçã” do rosto).

iSB - No caso dos preenchimentos, como é feita a escolha da substância mais adequada ao paciente? 

Dr. Victor Pochat
 - As substâncias utilizadas para o preenchimento podem ser do próprio organismo (ex: gordura) ou sintéticas (ex: ácido hialurónico). Rugas finas são mais bem preenchidas por ácido hialurónico e outras substâncias absorvíveis, enquanto que rugas mais profundas e atrofias (depressões) podem ser preenchidas tanto por ácido hialurónico (na sua apresentação mais espessa) quanto por gordura retirada do próprio paciente. As substâncias sintéticas “definitivas” ou não absorvíveis (ex: bioplastia) devem ser evitadas, pois não existem estudos que demonstrem a segurança na utilização dessas substâncias em regiões superficiais da face. Pelo contrário, existem inúmeras publicações demonstrando complicações muitas vezes catastróficas com o uso do preenchimento “definitivo”.

iSB - O que é peeling? Para quais casos é indicado?

Dr. Victor Pochat
 - Peeling é o método de rejuvenescimento através da destruição das camadas mais superficiais da pele. Ocorre então uma renovação da pele, que fica com aspecto mais brilhante, firme e lisa. Os peelings podem ser mecânicos (abrasão através de lixas especiais), químicos (através de substâncias como ácido retinóico, ácido tricloroacético e fenol) e por ablação (laser). Cada método tem sua peculiaridade e por isso a indicação deve ser feita por um médico capacitado (dermatologista ou cirurgião plástico), a fim de se alcançar a profundidade adequada da pele e evitar resultados indesejáveis. Os peelings podem ser usados para tratamento de rugas, auxiliando no rejuvenescimento facial, bem como no tratamento de acne, cicatrizes e manchas. 

"Peeling é o método de rejuvenescimento através da destruição das camadas mais superficiais da pele. Ocorre então uma renovação da pele, que fica com aspecto mais brilhante, firme e lisa".

iSB - Os procedimentos não cirúrgicos são mais seguros que os tradicionais?

Dr. Victor Pochat
 - A segurança de quaisquer procedimentos médicos tem relação com a saúde do paciente, com o ambiente aonde é realizado o procedimento e com a escolha adequada do profissional. Seguindo-se esses passos, tanto os procedimentos tradicionais (através de cortes) quanto os menos invasivos são realizados com segurança para médico e paciente. Entretanto, a recuperação costuma ser mais rápida nos procedimentos não cirúrgicos, possibilitando que os pacientes façam alguns desses procedimentos em pequenos intervalos de trabalho.

iSB - Quais técnicas são mais requisitadas pelos pacientes?

Dr. Victor Pochat
 - Atualmente, o botox é um dos métodos mais procurados, justamente por ser um procedimento rápido, de baixos riscos e de custos relativamente menores em relação aos preenchimentos e peeling por laser. Entretanto, é importante salientar que, em muitos casos, os procedimentos não invasivos proporcionarão resultados aquém dos esperados. Quando as rugas são muito pronunciadas ou associadas a um excesso de pele, somente um procedimento cirúrgico (como o lifting facial ou cirurgia das pálpebras) alcançará o resultado desejado pelo paciente e cirurgião plástico.

Compartilhe