podcast do isaúde brasil

Publicada em 09/05/2019 às 13h09. Atualizada em 09/05/2019 às 13h12

O que é Nutrição Integrativa?

Conceito integra corpo e mente do paciente, promete melhor adesão às dietas.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

Todo sabe que fazer dieta é um verdadeiro sacrifício. Temos de deixar de colocar no prato alimentos de nosso gosto pessoal e abandonar hábitos que já nos acompanham há tempos, mas que não são nada saudáveis. O quadro torna-se mais difícil para aquelas pessoas com doenças crônicas como hipertensão ou diabetes e que precisam realmente mudar seu estilo alimentar.  Segundo a nutricionista Izabela Ferraz, doutora em obesidade e doenças cardio-metabólicas pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, a nutrição integrativa não entende a doença como base para a prescrição do plano alimentar, mas sim a individualidade e o modo de ser do paciente.  Nesta entrevista ao iSaúde Brasil, ela fala sobre as vantagens desse tipo de abordagem. Confira!

iSaúde Brasil - O que é a nutrição integrativa e qual seu objetivo?

Izabela Ferraz - Nutrição Integrativa é uma abordagem que não é muito difundida, mas que é muito promissora quando se pensa em nutrição eficiente e aderência ao tratamento. Integrativa significa integrar as partes, dessa forma a nutrição integrativa considera a pessoa em sua totalidade, corpo e mente. Dessa forma, a doença não é o foco do tratamento e sim, trata-se a individualidade dele e o modo de ser. Consideramos que a doença se inicia por meio de um simples sintoma antes de chegar à fase em que é percebida. Se os sintomas não forem corrigidos, os desequilíbrios aumentam e aumentam o risco das enfermidades. Sendo assim, primeiramente identificamos as melhores condições, os alimentos que melhor se encaixam. A nutrição integrativa fornece ferramentas necessárias para que o individuo viva em pleno equilíbrio, e utilize a consciência de utilizar recursos internos e cuidar de si próprio.

iSaúde Brasil - O que difere uma dieta normal (prescrita por um nutricionista tradicional) para uma dieta elaborada de forma integrativa para o caso de pacientes com doenças crônicas (hipertensão, diabetes, sobrepeso etc.)?

Izabela Ferraz - A nutrição tradicional prescreve um plano alimentar com o foco  na doença, na integrativa nosso foco é o paciente, respeitando SUS individualidade, restabelecendo os sinais e sintomas.

iSaúde Brasil - Como avalia a adesão do paciente para esse tipo de dieta?

Izabela Ferraz - Na nutrição integrativa trabalhamos com as medicinas milenares o que possibilita trabalhar o paciente como um todo, sem separar o corpo-mente. Ao perceber a diferença no tratamento os pacientes apresentam ótima adesão, porque desmistificamos o foco da dieta. 

iSaúde Brasil - Como você define a “humanização “?

Izabela Ferraz - A humanização no atendimento promove a união perfeita entre comportamento ético e conhecimento técnico, oferecendo uma experiência única para o paciente. Atendimentos humanizados valorizam o ato de ouvir o outro, de compreender e aconselhar, de entender as queixas e necessidades dos pacientes e de respeitar suas opiniões, individualidades e desejos. Trata-se, portanto, de uma estratégia enxerga as necessidades únicas do ser humano, e não apenas mais um paciente entre tantos.

iSaúde Brasil - Quais aspectos do paciente são levados em conta na elaboração de seu plano alimentar dentro do conceito da nutrição integrativa?

Izabela Ferraz - São utilizados diversos aspectos para a prescrição de o plano alimentar, pois utilizamos as técnicas milenares para que possamos traçar o tratamento do paciente.

iSaúde Brasil - Ela pode ser utilizada como uma ferramenta de prevenção de doenças? Ou seja, uma pessoa pode buscar esse acompanhamento para alcançar uma melhor qualidade de vida, mesmo estando saudável?  

Izabela Ferraz - Qualquer pessoa irá se beneficiar com um tratamento que integrativo para melhorar a saúde  longevidade.

Compartilhe

Saiba Mais