podcast do isaúde brasil

Publicada em 04/05/2020 às 12h06. Atualizada em 04/05/2020 às 12h17

Por que diabéticos são grupo de risco?

Em tempos de pandemia da COVID-19, as doenças crônicas chamam a atenção por colaborar com o agravamento do quadro do coronavírus.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

As autoridades de saúde têm chamado a atenção para pessoas com doenças crônicas, como hipertensos, diabéticos e pacientes com problemas respiratórios. Para entender melhor sobre o impacto do coronavírus em pacientes diabéticos, o iSaúde conversou com a endocrinologista e professora do curso de Medicina da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, Maria de Lourdes Lima de Souza e Silva.

iSaúde – Por que diabéticos são grupo de risco?

Maria de Lourdes Lima de Souza e Silva – Porque eles têm um sistema imunológico com mais dificuldade de reagir às agressões externas. Não estão mais predispostos a ter a infecção, mas quando têm, a incidência de complicações é maior.

iSaúde – No diabético, quais fatores podem contribuir para o agravamento do quadro de infecção pelo coronavírus?

Maria de Lourdes Lima de Souza e Silva – A glicemia descompensada e a presença de complicações crônicas.

iSaúde – Há alguma relação com quem tem diabetes possuir imunidade baixa? A pouca produção de insulina afeta o sistema imunológico?

Maria de Lourdes Lima de Souza e Silva – Não é a redução da produção de insulina em si que afeta a imunidade, e sim a hiperglicemia, causada por uma secreção reduzida da insulina, ou quando ela não está agindo direito.

iSaúde – Pessoas com diabetes controlado ainda possuem risco maior de complicações em comparação a pessoas quem não possuem diabetes?

Maria de Lourdes Lima de Souza e Silva – Depende de outros fatores, como a presença de comorbidades (hipertensão, faixa etária etc.).

iSaúde – Existem diferenças do quadro de Covid-19 em pessoas com diabetes tipo 1 e em pessoas com diabetes tipo 2?

Maria de Lourdes Lima de Souza e Silva – Não especificamente. Pacientes com diabetes tipo 2, em geral, são mais velhos e, assim, têm um risco adicional, como, em sua maioria, têm também hipertensão e obesidade, o que agrava o quadro.

iSaúde – Os profissionais de saúde que possuem diabetes devem pedir licença?

Maria de Lourdes Lima de Souza e Silva – Depende de diversos fatores. O ideal para a maioria seria que estivessem afastados do trabalho, mas a prevalência de diabetes é muito elevada, e muitos estão bem controlados e sem complicações. Assim, cada caso deve ser individualizado.

iSaúde – Quem possui pré-diabetes pode se considerar dentro do grupo de risco?

Maria de Lourdes Lima de Souza e Silva – Na maior parte das vezes, quem tem pré-diabetes tem também hipertensão arterial. Tem mais risco que a população geral, porém, menos risco que o paciente que já tem diabetes, especialmente aquele mal controlado e com complicações.

iSaúde – Os medicamentos usados para controle do diabetes podem influenciar a ação do vírus no organismo?

Maria de Lourdes Lima de Souza e Silva – Não. É importante manter todas as medicações, alimentação equilibrada e atividade física.

Compartilhe

Saiba Mais