podcast do isaúde brasil

Publicada em 03/10/2019 às 00h00. Atualizada em 03/10/2019 às 18h47

Ricota, Minas ou Cottage: qual queijo escolher na hora da dieta?

Entenda as especificidades de cada um deles antes de fazer escolhas.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

"... o queijo é fonte importante de cálcio e proteína de qualidade, vitaminas do complexo B e vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K)."

Um dos alimentos derivados do leite mais consumidos em todo o mundo é o queijo. Como grande parte dos laticínios, o queijo é fonte importante de cálcio e proteína de qualidade, vitaminas do complexo B e vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K). Mas, qualquer pessoa que já foi a um supermercado observou que são inúmeros os tipos e opções diferentes de queijos disponíveis, desde os mais gordurosos, com sabores mais marcantes, até os mais “magros”, muito procurados por quem procura se alimentar de maneira saudável.

Os mais populares nesse quesito, sem dúvida, são: a ricota, o minas e o cottage. Mas será que você sabe qual é o mais saudável, o menos gorduroso ou mais rico em nutrientes? Pois bem, existem algumas diferenças básicas entre esses queijos que serão explicadas detalhadamente abaixo. 

Começando pela ricota, não considerada por alguns como queijo, já que é coagulada a partir do soro do leite – e não do leite cru – entretanto tem propriedades semelhantes e é uma ótima opção pela sua qualidade proteica (alto teor de proteínas do soro do leite – conhecida como Whey Protein no mundo da suplementação esportiva) e pelo baixo teor de gordura. Em números: em 100g de ricota há 13g de proteína, 8g de gordura (4,6g saturadas) e 4g de carboidrato. Seu teor de cálcio é de 253mg, cerca de 20% do recomendado diariamente. Devido ao seu gosto menos marcante, combina com quase tudo e pode ser uma ótima opção incrementar com temperos naturais e fazer um patê saudável e saboroso!

Já o queijo minas pode ser encontrado em duas versões: padrão e frescal. Esse tipo é mais consistente e com sabor mais característico do que a ricota. Em 100g, temos: 17g de proteína, 20g de gordura (11,6g de saturadas) e 3g de carboidrato. O teor de cálcio é de 579mg (cerca de 50% do recomendado diariamente). O tipo padrão é, geralmente, mais gorduroso do que o frescal.

Por fim, o cottage, que também vem sendo muito consumido por quem quer cortar as gorduras em excesso da alimentação. Em 100g, temos: 11g de proteína, 4,3g de gordura (1,7g de saturadas) e 3,4g de carboidrato. O teor de cálcio é bem menor do que os outros, com 83mg. Também é um queijo bom de se temperar, fazer patês e recheios para tornar as preparações mais saudáveis.

Vale lembrar que diversas marcas produzem versões “light” e “zero gordura” desses tipos de queijos, usando apenas leite desnatado na produção. Portanto, nesses produtos específicos, o teor de gordura tende a ser ainda menor do que os valores mencionados acima. Além disso, cuidado com os chamados cremes de ricota/cottage industrializados, pois sempre contêm um teor de gordura muito maior do que o normal devido aos ingredientes presentes.

E qual é a melhor opção? Se pensarmos unicamente na gordura, o cottage é o mais “light” de todos, porém, o seu teor de proteína é menor, quando comparado com o minas e com a ricota, assim como o seu teor de cálcio. Mas toda escolha alimentar, além de levar em consideração a qualidade nutricional, deve respeitar seus gostos e preferências, portanto, procure sempre aliar o paladar à saúd 

Compartilhe
Serviços Gratuitos
  • Ambulatório Docente-Assistencial da Bahiana - ADAB
    Tel.: (71) 3276 8200
    Av. D. João VI, 275, Brotas, Salvador, Bahia, CEP. 40.290-000
  • Consultório Dietético
    Escola de Nutrição da Universidade Federal da Bahia
    Tel.: (71) 3283-7714 / 7700
    Av. Araújo Pinho, nº32, Canela, Salvador, Bahia