podcast do isaúde brasil

Publicada em 04/11/2011 às 15h40. Atualizada em 30/12/2011 às 13h18

Você fuma e gosta de uma dose de destilada? Cuidado, esses hábitos podem causar um câncer de boca

Vilões conjuntos, o tabagismo aliado ao consumo de bebidas alcoólicas, principalmente destiladas como a cachaça, aumentam os riscos do câncer de boca. Fique atendo às dicas do artigo da dentista, Dr.ª Silvia Reis.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

Muitas vezes achamos que estar com a escovação em dia é suficiente para manter a saúde da boca. Mas, mesmo tomando esse cuidado com a higiene bucal, alguns hábitos como o consumo de bebidas alcoólicas e de fumo, seja ele cigrarro ou fumo de corda,  podem comprometer a integridade da região bucal. É que o uso isolado ou associado dessas duas substâncias pode levar ao câncer de boca, um dos principais tipos que afetam a população, sendo mais frequente em homens com idade superior a 40 anos. 

"...próteses mal adaptadas que causam irritação e uma má higiene bucal  associadas aos outros fatores de risco também contribuem para o aparecimento de tumores malignos..."
 


Várias pesquisas têm mostrado que o uso do fumo e álcool e, mesmo de alguns antissépticos bucais, aumentam o risco de desenvolver a doença. Além disso, próteses mal adaptadas que causam irritação e uma má higiene bucal  associadas aos outros fatores de risco supracitados também contribuem para o aparecimento de tumores malignos na boca.

Existem suspeitas de que, na origem do câncer associado ao álcool e fumo, o etanol funcione como irritante da mucosa, facilitando o transporte de substâncias cancerígenas presentes no cigarro através das mucosas da boca. O risco é maior com o consumo de bebidas de teor alcoólico elevado, como a cachaça.  O seu alto consumo no Brasil e, principalmente no Nordeste, deve-se ao seu baixo custo e ao acesso fácil por parte da população de baixa renda. 

A boa notícia é que é possível prevenir o câncer de boca com algumas mudanças de hábitos. Pesquisas têm relatado a queda do risco de desenvolvimento de neoplasias malignas com a suspensão do hábito de fumar e a diminuição da ingestão de álcool.

Sintomas

Os primeiros sinais de que há algo errado na boca é o aparecimento de lesões que podem ter várias aparências, como manchas avermelhadas ou esbranquiçadas ou mesmo feridas que teimam em não cicatrizar. Elas podem aparecer na língua, embaixo dela, no céu da boca ou mesmo nas gengivas. 
 
Como as lesões que antecedem ao câncer chamadas de lesões pré-cancerosas ou cancerizáveis mostram-se diferentes em cada caso, é importante estar sempre atento a qualquer alteração na cavidade oral. Caso note algo, procure logo um dentista, ou mesmo um médico, para que ele possa realizar o diagnóstico, que é confirmado por meio de uma biópsia.

Tratamento

Com o diagnóstico feito no estágio inicial da doença e com a terapêutica adequada é mais fácil obter sucesso no tratamento. Nesses casos, é recomendada a remoção cirúrgica das manchas ou feridas. Já nas formas clínicas mais avançadas, o tratamento das lesões malignas da cavidade oral é relativamente ineficiente e frequentemente seguido por cirurgias mutiladoras.  Portanto, o conhecimento e a identificação dos elementos que agem como fatores de risco do câncer da boca são fundamentais na sua prevenção.

Compartilhe
Serviços Gratuitos
  • Faculdade de Odontologia UFBA
    Tel.: (71) 3283-9011, Av. Araújo Pinho Nº 62, Canela, Salvador,Bahia, CEP: 40110-150

  • Ambulatório Docente-Assistencial da Bahiana - ADAB
    Tel.: (71) 3276 8200
    Av. D. João VI, 275, Brotas, Salvador, Bahia, CEP. 40.290-000
  • Clínica Odontológica - FTC
    Tel.:(71) 3281-8065
    Av. Luís Viana Filho, 8812, Paralela.Salvador,Bahia,CEP: 41.741-590