podcast do isaúde brasil

Publicada em 19/04/2016 às 15h55. Atualizada em 25/04/2016 às 19h32

Você sabe o que é adenocarcinoma?

As oncologistas Dra. Clarissa Mathias e Dra. Pâmela Almeida explicam sobre esse tipo de câncer que se origina das células glandulares.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

O termo adenocarcinoma etimologicamente provém da palavra “adeno” que significa “pertencente a uma glândula” (órgão constituído de tecido epitelial cuja utilidade é secretar algumas substâncias com uma função predeterminada) e “carcinoma”, que descreve um tumor que se desenvolveu de células epiteliais. Ou seja, adenocarcinoma é um tumor maligno que se origina de células glandulares. Essas células podem compor diversos órgãos como mama, pulmão, esôfago, intestino, bem como órgãos do aparelho reprodutor feminino, como ovários, colo do útero e vagina.


O adenoma é um tumor glandular benigno, que pode causar sérios problemas ao organismo por promover compressão ou destruição de órgãos, além de poderem evoluir para malignidade, transformando-se em adenocarcinomas.  

A causa precisa do adenocarcinoma não é conhecida, mas algumas delas associadas são: história familiar, idade avançada, tabagismo (principalmente no adenocarcinoma de pulmão), reposição hormonal (no câncer de mama) e qualidade da alimentação (especialmente no câncer do trato gastrointestinal).

Os seus sintomas são extremamente variáveis por afetarem diversos órgãos. Por exemplo, no sistema reprodutor feminino, o adenocarcinoma de colo de útero pode inicialmente não ocasionar sintomas e, à medida que começam a crescer, costuma ocasionar sangramento vaginal intermitente, secreção vaginal de odor fétido e, nos casos mais avançados, distúrbios urinários e intestinais. 

O adenocarcinoma de ovário costuma promover sintomas apenas em fases avançadas da doença, sendo os sintomas mais frequentes: aumento do volume abdominal e inchaço contínuo; sensação de plenitude; dor abdominal ou pélvica e necessidade urgente e frequente de urinar

DIAGNÓSTICO

Na fase assintomática do câncer de colo de útero, o rastreamento pode ser realizado por meio do exame ginecológico e Papanicolau, o que permite detectar alterações celulares características de lesões pré-malignas. Porém, o diagnóstico definitivo depende do resultado da biópsia (remoção de uma porção do tumor para avaliação através do microscópio). Nos casos em que há sinais de malignidade, é preciso definir o tamanho do tumor, se está situado somente no colo uterino ou já invadiu outros órgãos e tecidos (metástases). Alguns exames de imagem (tomografia, ressonância magnética e RX de tórax) representam recursos importantes nesse sentido.

Com relação ao adenocarcinoma de ovário, o exame pélvico, ultrassom transvaginal ou pélvico e o exame de sangue do CA125, um marcador tumoral, em conjunto, são mais eficazes para o diagnóstico dessa neoplasia. A tomografia por emissão de pósitrons (PET) ou uma tomografia computadorizada são outras ferramentas que poderão auxiliar. Entretanto, a biopsia é a única maneira definitiva de se confirmar.

Mulheres mais velhas apresentam o risco aumentado. Em relação ao câncer de colo de útero, mais de 20% dos novos casos são diagnosticados em mulheres acima dos 65 anos, entretanto, em mulheres com menos de 20 anos, é raro. Já o câncer de ovário pode acontecer em qualquer idade, mas, após os 40, é mais comum. 

PREVENÇÃO

A prevenção consiste em redução dos fatores de risco, como o tabagismo, especialmente no adenocarcinoma de pulmão. 

A diminuição da exposição ao vírus papiloma humano (HPV), por meio do uso de preservativos e a vacina contra as cepas cancerígenas desses vírus, bem como a detecção precoce de lesões pré-malignas através do exame Papanicolau podem prevenir o câncer de colo de útero.

E, por fim, a manutenção de hábitos de vida saudáveis, como alimentação rica em frutas e verduras e pobre em gorduras, prática de atividades físicas e manutenção do peso ideal são medidas muito importantes na prevenção, por exemplo, do adenocarcinoma de útero, mama e intestino.

Palavras Chave:

Compartilhe

Saiba Mais