podcast do isaúde brasil

Publicada em 29/10/2019 às 15h44.

Você tem vergonha de sorrir? Conheça as soluções para embelezar o seu sorriso e tenha orgulho de ser feliz

O cirurgião plástico, Victor Pochat, conversou com o iSaúde Bahia sobre as técnicas para sanar o problema do sorriso gengival. Saiba mais sobre o assunto.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

Quando você sorri sua gengiva aparece muito e por isso você tem inibição em demonstrar alegria? Sabia que isso se chama sorriso gengival e existe como resolver esse problema? Através de uma pequena cirurgia, você vai poder sorrir à vontade e mostrar a seus amigos e parentes como é feliz. Saiba mais sobre o assunto e como resolvê-lo. Confira abaixo a entrevista com o cirurgião plástico, Victor Pochat.



iSaúde
 - O que é o sorriso gengival?

Dr. Victor Pochat - É a exposição excessiva da gengiva superior durante um sorriso “completo”, não forçado. Quadros leves expõem completamente os dentes incisivos, enquanto que os mais severos envolvem a exposição de mais de 2 mm da gengiva superior.

iSaúde - Qual sua origem?

Dr. Victor Pochat
 - O sorriso gengival possui diferentes causas que precisam ser corretamente identificadas para a escolha do melhor tratamento. As mais comuns são: hiperatividade do músculo labial superior, lábio superior curto, crescimento vertical excessivo da face e excesso de gengiva.

 "...algumas pessoas que apresentam essa exposição excessiva da gengiva durante o sorriso se sentem inibidas em sorrir em público, o que demonstra uma insatisfação estética e pode levar a uma baixa autoestima, repercutindo nas relações interpessoais".

iSaúde - Ele pode acarretar algum dano à saúde?

Dr. Victor Pochat - O sorriso gengival isoladamente não causa problemas físicos. Entretanto, algumas pessoas que apresentam essa exposição excessiva da gengiva durante o sorriso se sentem inibidas em sorrir em público, o que demonstra uma insatisfação estética e pode levar a uma baixa autoestima, repercutindo nas relações interpessoais. Quando alterações ósseas estiverem associadas ao sorriso gengival, podem interferir futuramente na mordida podem, caso a deformidade não seja adequadamente tratada.

iSaúde - Como é o diagnóstico?

Dr. Victor Pochat - O diagnóstico é inicialmente clínico, com avaliação estática e dinâmica (durante o sorriso) do rosto, lábios, gengivas e dentes. Raios X e tomografia da face podem complementar o diagnóstico em casos de suspeita de face longa (devido ao crescimento vertical excessivo).

iSaúde - Após detectado, existe algum tratamento ou apenas a cirurgia?

Dr. Victor Pochat - O tratamento depende do diagnóstico correto. Em algumas situações, tratamentos ortodônticos e a utilização da toxina botulínica (botox) podem trazer ótimos resultados. No entanto, a cirurgia possui um papel muito bem definido. O objetivo é promover um melhor equilíbrio facial e harmonia no sorriso.

iSaúde - Como é a cirurgia?

Dr. Victor Pochat - Existem diferentes tipos de cirurgias, de acordo com o diagnóstico. Para o tratamento do sorriso gengival secundário ao lábio curto, a abordagem sobre o músculo elevador do lábio e do septo nasal (pelo nariz ou acima da gengiva) é bem indicada. Quando existe uma hiperatividade do músculo associada, uma combinação de técnicas costuma oferecer resultados mais duradouros e efetivos, com cicatrizes escondidas. Essas abordagens corrigem ainda a queda da ponta nasal ao sorrir vista, em muitas desses casos, promovendo uma melhor harmonia do sorriso e do nariz. A gengivoplastia (redução do excesso de gengiva) é indicada em casos de excesso do tecido gengival acima da coroa dentária. Existem ainda tratamentos mais complexos, que envolvem abordagem óssea (na maxila), sendo necessários em casos de crescimento vertical excessivo da face.

iSaúde - Como é o pós-operatório? A pessoa pode comer normalmente? Em quantos dias ela exibirá um novo sorriso?

Dr. Victor Pochat - A maioria dos procedimentos são minimamente invasivos, podendo ser realizados em nível ambulatorial. A recuperação é rápida, e os resultados podem ser vistos em poucos dias. É recomendado evitar mastigação excessiva na primeira semana e alimentos quentes. Em casos de abordagem óssea, o pós-operatório é um pouco mais demorado, com inchaço maior associado e recuperação mais lenta. Entretanto, a harmonia facial e do sorriso obtidas após esse tipo de procedimento são extremamente gratificantes.

iSaúde - A cirurgia deve ser feita por um cirurgião plástico ou cirurgião dentista?

Dr. Victor Pochat - Depende da causa do sorriso gengival. A abordagem do músculo deve ser realizada pelo cirurgião plástico, que tem amplo conhecimento da anatomia facial, incluindo a musculatura nasal e labial. A gengivoplastia e a ortodontia são realizadas pelo dentista especializado nessa área e a abordagem maxilar (através de fraturas e correção do excesso vertical)  por um cirurgião crânio-maxilo-facial (médicos das áreas de cirurgia plástica, de cabeça e pescoço ou otorrinolaringologistas especializados em cirurgia ortognática).

iSaúd- Qualquer pessoa com esse perfil pode fazer a cirurgia ou existe alguma contraindicação?

Dr. Victor Pochat - Desde que a pessoa goze de boa saúde e apresente sorriso gengival com potencial de melhora estética, poderá se submeter a um dos procedimentos comentados anteriormente. Os resultados são muito gratificantes para os pacientes e médicos (ou dentistas).

Compartilhe
Serviços Gratuitos
  • Ambulatório Docente-Assistencial da Bahiana - ADAB
    Tel.: (71) 3276 8200
    Av. D. João VI, 275, Brotas, Salvador, Bahia, CEP. 40.290-000
  • Clínica Odontológica - FTC
    Tel.:(71) 3281-8065
    Av. Luís Viana Filho, 8812, Paralela.Salvador,Bahia,CEP: 41.741-590
  • Clínica de Odontologia - UNIME
    Tel.:(71) 3616-2000
    Rua Professor Fernando Rocha, 326, Paralela,Salvador,Bahia, CEP:41.741-500