podcast do isaúde brasil

Publicada em 12/08/2011 às 18h21. Atualizada em 16/08/2011 às 12h02

ZUMBIDO tem cura!

Zumbido é a percepção de sons na ausência de uma fonte sonora física. Não é uma doença, é um sintoma.

CONTEÚDO HOMOLOGADO Bahiana
Compartilhe

"O zumbido é qualquer um desses barulhos que a gente percebe sem que eles estejam de fato 'existindo'".

Parece que você acabou de sair de um show de rock. Ou que mora um inseto em seu ouvido. Que o coração bate tão forte que dá para ouvir, a panela de pressão não para de chiar, o apito do guarda é tão chato quanto frequente e o pior: nenhum destes sons está sendo produzido. Está tudo, literalmente, nos seus ouvidos, na sua cabeça.

O zumbido é qualquer um desses barulhos que a gente percebe sem que eles estejam de fato "existindo". Essa percepção tem relação com o aumento de impulsos elétricos que a via auditiva manda para o cérebro. Pode ser um chiado contínuo ou esporádico, mas, de um jeito ou de outro, o fato é que incomoda.


Quem não ouve o tinnitus, como o zumbido é chamado na literatura médica, talvez nem pense sobre o assunto. Mas cerca de 17% da população do mundo têm este sintoma e, em sua versão mais grave, ele pode representar bem mais do que um incômodo. O grau do zumbido pode provocar, entre outras coisas, mudanças de humor, ansiedade, depressão e levar até mesmo ao suicídio.

"As causas são várias, algumas mais fáceis de tratar do que outras. De cerume no ouvido à outros problemas de saúde como hipertensal arterial, doenças neurológicas, alterações ligadas ao metabolismo."



As causas são várias, algumas mais fáceis de tratar do que outras. De cerume no ouvido à outros problemas de saúde como hipertensal arterial, doenças neurológicas, alterações ligadas ao metabolismo (ex.:alteração dos níveis de açúcar ou gordura no sangue, problemas na tireóide), perda auditiva, problemas odontológicos, o uso de alguns medicamentos, vícios e maus hábitos alimentares. Pode ser o primeiro sinal que seu ouvido é sensível à exposição à ruído. Stress e questões psicológicas também interferem.

Importantíssimo é saber que o zumbido não é uma doença e sim um sintoma. É um sinal de alguma coisa que precisa ser vista no organismo, precisa ser tratada. Ao primeiro sinal, procure um médico otorrinolaringologista, de preferência especialista em zumbido, que ele pode ajudar.

Há tipos de zumbido de mais difícil controle. Mas não se pode perder a esperança nunca! Melhorar a alimentação e regularizar a prática de atividade física, por exemplo, sempre trazem benefícios para a saúde como um todo.

Quem trabalha em lugares muito barulhentos, se expõe ao ruído, deve redobrar os cuidados. Gráficas, bolsas de valores, construção civil, carnaval. As recomendações são: usar EPI (equipamento de proteçãoindividual) e fazer o exame de audiometria anualmente ou a cada seis meses à depender de quantos decibéis e por quanto tempo aconteça essa exposição.

Compartilhe
Serviços Gratuitos
  • Programa AntiZumbido
    Ambulatório Docente-Assistencial da Bahiana - ADAB
    Tel.: (71) 3276 8200
    Av. D. João VI, 275, Brotas, Salvador, Bahia, CEP. 40.290-000
  • Centro de Otorrinolaringologia - Otoneuro
    Hospital Universitário Prof. Edgard Santos - HUPES
    Tel.: (71) 3283-8376
    Rua Augusto Viana S/N, Canela, Salvador, Bahia, Cep. 40.110-060